o adeus premeditado.

24jun09

Me dói de um jeito esquisito no cantinho do peito imaginar todas as coisas que você vai viver sem mim.

[Me dói imaginar você indo, me olhando daquele jeito sapeca e me enchendo de saudade já no primeiro passo pra longe de mim. Dói pensar no dia seguinte, em que, por mais que eu queira, você não vai estar onde sempre esteve. Dói também pensar em tudo o que eu planejei dividir com você e não vai dar mais. Dói a sua ausência, ainda que a presença seja constante de uma forma ou de outra. Me dói saber que vai faltar você nas fotos, na dança, no café da manhã e no aconchego de todos os outros dias. Dói tanto só imaginar… se você soubesse]

Mas o que dói, na verdade, é saber que você vai viver tudo, mesmo sem mim.

Lindo, tô que nem criança, tô de alma limpa. Com você por perto, sou mais longe ainda.

♫ Renata Arruda – É ouro pra mim

Anúncios


No Responses Yet to “o adeus premeditado.”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: