Archive for fevereiro, 2010

“Joguei sobre você tantos medos, tanta coisa travada, […] tanta dor. Muitas coisas duras por dentro. Farpas. Uma pressa, uma urgência”. Caio F. Abreu Enquanto chovia, eu imaginei um diálogo inteiro que a gente ia ter. Pouco previ suas reações, já que você não é do tipo comum, mas chorei com a chuva só de […]